Principais dúvidas sobre a vacina da Covid-19 em pacientes oncológicos

Principais dúvidas sobre a vacina da Covid-19 em pacientes oncológicos
24/05/2021

De acordo com os critérios do Programa Nacional de Imunização do Governo Federal (PNI), a primeira dose da vacina contra a COVID-19 já está disponível aos pacientes oncológicos transplantados imunossuprimido. As pessoas com câncer consideradas imunossuprimidas (que receberam quimioterapia ou radioterapia nos últimos 6 meses e pacientes com neoplasias hematológicas), de 55 a 59 anos, também já podem receber a primeira dose.

"Os pacientes oncológicos podem e devem ser vacinados contra o coronavírus. O risco de contrair a doença é maior para pacientes imunossuprimidos, assim como todas as doenças infectocontagiosas, por isso o cuidado deve ser intensificado e a vacinação é um respiro a mais para eles", diz Carlos Fruet oncologista do InORP Oncoclínicas.

A seguir, seis das principais dúvidas sobre a atual fase de imunização e sobre a vacinação para os pacientes oncológicos esclarecidas pelo médico.

1 - Qual perfil do paciente oncológico que pode ser vacinado neste momento?

Os critérios para a vacinação seguem as recomendações do PNI e incluem pacientes oncológicos em tratamento quimioterápico e/ou radioterápico nos últimos seis meses, portadores de neoplasias hematológicas (leucemias, mieloma múltiplo, linfomas), indivíduos que fizeram transplante de órgão sólido ou de medula óssea e parcela de pacientes que façam uso de medicamentos imunossupressores ou que possuam imunodeficiências primárias.


2- O que é necessário apresentar no dia da vacinação para comprovar ser um paciente imunossuprimido?

O Programa Nacional de Imunização exige a comprovação de que a pessoa está dentro dos critérios e em condições de tomar a vacina. Para isso, todos pacientes oncológicos devem apresentar comprovante da condição de risco por meio de relatório ou prescrição médica. Os cadastros previamente existentes em Unidades Básicas de Saúde (UBS) também podem ser utilizados. Em Ribeirão Preto, por exemplo, a Prefeitura disponibilizou um atestado de comorbidade que pode ser encontrado no site do agendamento.

3 - A vacina contra a Covid- 19 é segura para qualquer tipo de paciente oncológico?

Embora estes pacientes não tenham sido incluídos nos primeiros estudos das vacinas, na prática elas têm se mostrado seguras. Mas a indicação é de que a pessoa que será imunizada consulte o seu médico para garantir que todas as questões sejam esclarecidas e que seja possível endereçar as devidas orientações, já que cada paciente possui características únicas e respostas diferentes ao tratamento.

4- Pessoas com câncer, que já contraíram o coronavírus devem se vacinar assim que a imunização for disponibilizada?

A decisão de vacinar não deve ter relação se a pessoa foi ou não infectada pelo vírus, já que a imunidade - esperada ao contrair a Covid - 19 - pode não ser duradoura e diminuir com o tempo.

5 - Pacientes que tiveram câncer de mama podem tomar a vacina em qualquer um dos braços?

Mulheres que realizaram o esvaziamento axilar - cirurgia de retirada dos gânglios da axila para tratar tumores da mama - devem, dentro do possível, evitar manipulações no braço afetado. Caso o esvaziamento tenha sido feito dos dois lados, a vacinação deve ocorrer mesmo assim, em um dos braços.

6- As reações da vacina podem ser piores em pacientes oncológicos?

Até o momento, não existe evidência de efeitos colaterais mais intensos em pessoas com câncer, levando em conta as vacinas disponíveis no país.

(Phábrica de Ideias)