SAÚDE - O que você sabe sobre o “Janeiro Roxo”?

SAÚDE - O que você sabe sobre o “Janeiro Roxo”?
10/01/2018

Você sabe o que é a hanseníase? O “Janeiro Roxo” está sendo introduzido em Sertãozinho, pelo primeiro ano, com o intuito de reduzir o preconceito contra os portadores da doença, que ainda sofrem com julgamentos baseados em informações ultrapassadas, e também sanar as possíveis dúvidas que a população possa ter, ajudando no diagnóstico precoce para um tratamento mais eficaz.

De acordo com a coordenadora do Serviço de Vigilância Epidemiológica, Karen da Silva Santos, o preconceito em relação à doença ainda é grande. “A hanseníase é uma doença infecciosa, de evolução crônica (muito longa) causada pelo Mycobacterium leprae, um microrganismo que acomete, principalmente, a pele e os nervos das extremidades do corpo. A doença tem um passado triste, de discriminação e isolamento dos doentes, que hoje já não existe e nem é necessário, pois a hanseníase pode ser tratada e curada”, explica.

Os sinais e sintomas da hanseníase estão localizados principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, nas costas, nas nádegas e nas pernas.

Confira algumas dicas para reconhecer os sintomas mais comuns da doença:

 

- Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo;

- Área da pele seca e com falta de suor;

- Área da pele com queda de pelos, mais especialmente nas sobrancelhas;

- Área da pele com perda ou ausência de sensibilidade (dormências, diminuição da sensibilidade ao toque, calor ou dor);

- Sensação de formigamento na pele, principalmente das mãos e dos pés;

- Dor e sensação de choque, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas;

- Inchaços de mãos e pés;

- Diminuição da força dos músculos das mãos, pés e face devido à inflamação de nervos, que nesses casos podem estar engrossados e doloridos;

- Úlceras de pernas e pés;

- Nódulos (caroços) no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos.

 

Segundo dados da Vigilância Epidemiológica, hoje, Sertãozinho tem 19 casos registrados da doença, e durante este mês de janeiro, serão realizadas orientações para a população nas salas de espera de todas as Unidades de Saúde da cidade, além de informações sobre a atualização do diagnóstico, para os profissionais de saúde.

Vale destacar que, no próximo sábado, dia 20, das 8h às 12h, a Administração Municipal realizará um plantão, na Praça 21 de Abril, para informar a população em relação aos sinais, sintomas e também no diagnóstico da doença. A ação terá o auxílio do núcleo Morhan de Ribeirão Preto, especializado no assunto. (Assessoria de Comunicação PMS)