Recuperado da COVID-19 relata como foi superar a doença que já matou vários brasileiros

Recuperado da COVID-19 relata como foi superar a doença que já matou vários brasileiros
22/05/2020

Na semana passada noticiamos aqui no J.A uma reportagem falando sobre a recuperação de Paulo Sérgio do Nascimento, de 58 anos. Ele é mais um paciente que venceu a COVID-19 em Sertãozinho.
Após ficar internado na Santa Casa, Paulo Sérgio conhecido como o "Paulão do Grupo Carismático Cristo Vive", se recuperou da fase mais crítica da doença.
Produtor rural e morador de Cruz das Posses, Paulão é obeso e faz parte do grupo de risco do novo coronavírus. Como todas as pessoas, ele conta que tomou todos os cuidados para se prevenir da Covid-19 e não imaginava que seria contaminado pela doença.
Os primeiros sintomas foram de uma gripe leve, mas o quadro piorou e começou a sentir falta de ar. Ele não queria ser internado e precisou ser convencido pela esposa e pelos médicos.
"A princípio começou como uma tosse normal, há praticamente uns 10 15 dias, talvez uns 20 dias atrás; eu não sei precisar sabe, dia primeiro meu mais ou menos é que eu comecei com uma gripe normal, resfriado normal achei que era um resfriado ou uma gripe normal, mas foi se agravando, agravando e aqui, em Cruz das Posses, a gente tem um postinho muito eficiente, aí eu ia no postinho e tal mas de repente começou a me dar uma pneumonia afetar muito o pulmão né e aí entraram com antibiótico mas o quadro só se agravava estava difícil de dormir à noite eu tinha que ficar mais sentado. É uma coisa muito esquisita, a gente que tem uma certa idade já passou por várias gripes, vários problemas de garganta, mas você começa a sentir umas coisas esquisitas, diferentes, sabe, eu fiquei umas duas, três noites sem dormir praticamente. Eu ficava sentado no sofá e sentia agonia, porque parece que não vai conseguir respirar. Eu voltava no postinho, era acompanhado".
Apesar da gravidade de Paulo, no primeiro momento os médicos não cogitaram que o caso se tratava do novo coronavírus. "No primeiro momento não. No primeiro momento era uma gripe. Eu estava já meio ruim já não estava tão legal, o pessoal da Secretaria de Saúde foi muito atencioso, me encaminhou para a triagem que tem no UPA, isso na quarta-feira retrasada. Na triagem o rapaz de lá me mandou voltar para casa, para continuar em casa, mas o que foi aquilo, aí na quinta-feira o 'trem' agravou. Eu fiquei praticamente a quinta-feira inteira no postinho. Aí na sexta-feira não teve jeito eu fui na UBS Jardim Helena, que é só separada para COVID mas também lá me mandaram pra casa, eu quero dar esse alerta de mandar a gente de volta para casa, eu nem voltei pra casa fiquei no postinho direto, aí o médico me colocou no oxigênio e tive que ser encaminhado para a UPA de novo. Por lá, o médico Constantino me atendeu, agradeço todo o pessoal da UPA, entraram em contato com a Santa Casa e então eu fui internado mesmo"
Na Santa Casa de Sertãozinho, Paulo ficou internado para o tratamento da COVID 19. Por lá ele era mantido sobre rígido controle, e a todo momento era monitorado e recebia medicamentos para o tratamento das complicações. "É um tratamento meio estranho. Eu nunca tinha sido internado em uma UTI. É um tratamento reservado, maravilhoso, eu sou muito grato a toda a equipe da Santa Casa, sou eternamente grato a eles. Lá, volta e meia, tinha que tomar uma injeção para não coagular o sangue, passei uns dias difíceis".
Mesmo diante de uma situação que poderia causar medo em qualquer um, Paulo revela a todos que mantinha esperança de sobreviver, apegado a fé em Nossa Senhora de Fátima, ele brincava com um dos equipamentos da sala. "O quarto era tipo uma UTI. Lá, do meu lado esquerdo ficava o famoso 'respirador'. Eu falava pra ele 'cê não vai me pegar não, você não vai vir em mim não', relembra aos risos".
"É neste momento que a gente vê o valor da fé e da minha caminhada de tantos anos na igreja. Se eu te falar que tive medo, eu vou mentir, porque a gente tem uma caminhada de 40 anos na igreja, são 36 anos nesse grupo carismático, ouvindo e pregando a palavra de Deus, é nessa hora que você vê o valor da fé, não deixei nada a dever para a vida, mas acho que o Senhor tem um plano maravilhoso para mim ainda", finaliza Paulão.

fotos