Obesidade pode agravar quadro de Covid-19

Obesidade pode agravar quadro de Covid-19
10/08/2020

Nutricionista alerta para riscos e destaca que fatores envolvendo o excesso de peso podem causar processo inflamatório que afeta todo corpo e reduz a resposta imunológica do organismo

Os quadros de obesidade representam um risco adicional em casos de contaminação pelo novo coronavírus, causador da Covid-19, o que exige um cuidado e controle maior em relação aos hábitos de alimentação e controle do peso.

De acordo com Marcela Costa, nutricionista do Grupo São Francisco, que faz parte do Sistema Hapvida, o excesso de peso é um agravante no quadro de Covid-19 até porque a resposta do organismo pode ser mais lenta ao tratamento e outras doenças podem se manifestar com a infecção.

"A obesidade é uma doença crônica e o excesso de peso causa um processo inflamatório que afeta todo corpo. A inflamação promove um risco maior de agravamento e complicações dos sintomas da Covid-19 em indivíduos com esta comorbidade", explica Marcela.

A nutricionista destaca ainda que nos casos de pacientes com quadro de obesidade mórbida o cuidado deve ser ainda maior, já que, geralmente, também apresentam outras doenças crônicas metabólicas como diabetes e hipertensão.

"O paciente com obesidade mórbida apresenta outras doenças crônicas metabólicas, por isso, existe um risco maior de evoluir para uma forma mais grave de Covid-19. Nestes casos, a preocupação com controle adequado de pressão arterial e níveis glicêmicos é ainda maior. Vale lembrar que um conjunto de fatores aumentam a gravidade da doença em obesos, mas sem dúvida, a resposta imunológica diminuída pela inflamação provocada pelas doenças crônicas é a principal delas", comenta Marcela.

Alimentação

A nutricionista afirma ainda que o período de pandemia, em função das mudanças de hábitos como o distanciamento social e os trabalhos em home-office, deve contar com uma atenção especial em relação a alimentação.

De acordo com ela, a manutenção de uma dieta equilibrada e a prática regular de atividade física também representam alternativas para a prevenção de agravamento dos quadros de saúde.

"Manter uma dieta equilibrada e saudável contribui para o fortalecimento do sistema imune e para o controle de doenças crônicas. É importante priorizar o consumo de verduras, legumes, frutas e evitar consumir alimentos industrializados, ricos em gorduras e açúcares. A atividade física regular traz muitos benefícios para saúde. Assim, busquem manter o ritmo de treino, sempre seguindo as orientações de um profissional de educação física", diz Marcela.

Ela também orienta sobre os cuidados que os pais devem ter em relação aos hábitos alimentares, já que tem impacto direto na escolha alimentar dos filhos.

"A alimentação dos pais tem impacto direto na escolha alimentar dos filhos, por isso, oferecer uma alimentação equilibrada, rica em alimentos naturais e evitando industrializados, é eficaz na construção de hábitos saudáveis. É importante estar atento a fatores emocionais da criança, já que a obesidade pode ser também desenvolvida por características comportamentais", conclui Marcela. (Informações do Grupo São Francisco Hapvida)