Mulher que dirigia embriagada e causou acidente fatal irá júri popular

Mulher que dirigia embriagada e causou acidente fatal irá júri popular
06/11/2019

A cozinheira Débora da Silva, de 24 anos, será levada à júri popular pela acusação de causar o acidente que resultou na morte de Ruth Seixas de Oliveira, de 29 anos, no cruzamento da avenida Antônio Paschoal com a rua José Bonini, em Sertãozinho.

A decisão judicial assinada na última terça-feira (29) pela juíza Paula Aguiar Pizeta de Sanctis afirma que “a materialidade delitiva restou comprovada”.

Débora responde por homicídio doloso e lesão corporal leve – este último crime em relação à amiga dela, que estava na garupa da moto. A cozinheira responde ao processo em liberdade.

O exame de sangue comprovou que Débora estava embriagada enquanto pilotava a motocicleta no dia do acidente.

“Anote-se que a acusada, ao dirigir sob a influência de álcool e sem habilitação, assumiu o risco de produzir os resultados com sua conduta (morte e lesão corporal leve)”, diz a magistrada na sentença. A data do julgamento ainda não foi determinada.

Débora também é acusada de ultrapassar o sinal vermelho do semáforo no cruzamento da avenida Antônio Paschoal com a rua José Bonini, onde ocorreu a colisão na madrugada de 12 de fevereiro deste ano.

Ruth morreu no local antes mesmo de ser socorrida. (Com informações do Portal 016)