INVESTINDO EM HUMANIZAÇÃO - Servidores da Secretaria de Saúde passam por capacitação na área de acolhimento

Servidores do CAPS-AD e do Ambulatório de Saúde Mental participam de capacitação sobre acolhimento
05/10/2015

A humanização nos serviços de saúde é uma medida que tem sido adotada com muita seriedade pelas organizações da área; em Sertãozinho não é diferente, e a Secretaria Municipal de Saúde vem trabalhando com afinco, para proporcionar um atendimento cada vez mais humanizado e acolhedor para a população.

            Assim, no último dia 28, servidores do Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas (CAPS-AD) e do Ambulatório de Saúde Mental participaram de uma capacitação específica sobre acolhimento, oferecida em parceria com a Secretaria Municipal de Administração e o Núcleo de Educação Permanente e Humanização (NEPH), da Secretaria de Saúde.

            No total, 25 profissionais participaram dos encontros coordenados pela articuladora regional de Saúde Mental, Eliane de Paula Silveira Mello, e pela psicóloga da Diretoria Regional de Saúde (DRS-XIII), Elaine Maria Covre; e foram incentivados a pesquisar artigos científicos para reflexão, baseados nos temas "Como eu acolho na prática?" e “Como implantar um serviço no modelo de atenção em Saúde Mental, que preconize a demanda do sujeito e da equipe?”.

            A coordenadora do CAPS-AD, Luciana Beatriz Lopes, que participou da capacitação, elogiou o conteúdo apresentado e as atividades práticas realizadas. “Foi uma iniciativa muito produtiva e até motivadora para os profissionais. Acolhimento não deve ser visto apenas como a porta de entrada do serviço de saúde, pois ele precisa estar presente em todos os momentos do atendimento ao paciente. Precisamos criar vínculos com indivíduo no primeiro momento em que ele busca o nosso apoio, caso contrário, a possibilidade dele não retornar para continuar o tratamento é grande. A capacitação foi positiva, e aliou teoria e prática, para nos auxiliar em uma rotina que se transforma constantemente”, avaliou.

            A secretária municipal de Saúde, Rita Rosana Montenegro, mostrou-se satisfeita com o feedback das equipes, em relação ao treinamento. “Foi uma proposta diferente de capacitação, que sugeriu uma autoanálise dos profissionais e das rotinas junto às demandas, e que segundo pudemos observar, atendeu às expectativas dos servidores do CAPS-AD e do Ambulatório de Saúde Mental, que são dois setores que, por atenderem pessoas que nos procuram em momentos muitas vezes angustiantes, precisam encontrar uma equipe acolhedora, que lhes transmita segurança, confiança. Temos seguido esse rumo nos setores da Saúde, de um modo geral, pois entendemos que a população merece esse cuidado e respeito”, concluiu. (Assessoria de Comunicação PMS)