Fenasucro & Agrocana homenageia especialistas do setor sucroenergético

Pedro Mizutani é o homenageado que representará a FENASUCRO na presidência de honra:
31/07/2018

A Fenasucro & Agrocana 2018 vai apresentar aos seus visitantes as mais modernas soluções para aperfeiçoar o trabalho no campo e também nas usinas. A maior feira mundial da cadeia produtiva da cana-de-açúcar acontecerá no Centro de Eventos Zanini, em Sertãozinho/SP, de 21 a 24 de agosto e já anuncia os presidentes de honra desta edição.

Pedro Mizutani é o homenageado que representará a Fenasucro, a área industrial do evento. Atualmente ele está à frente do Conselho da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar) e é vice-presidente de Relações Externas e Estratégia da Raízen. "Ser nomeado presidente de honra significa o reconhecimento do meu trabalho junto ao setor. Isso aumenta ainda mais meu compromisso de assumir papel relevante no desenvolvimento da indústria sucroenergética, por meio da Raízen e da Unica", disse.

Mizutani iniciou sua carreira na empresa Cosan. Formado em Engenharia de Produção, começou como trainee na usina Costa Pinto, em Piracicaba (SP), onde trabalhou como supervisor de planejamento, gerente financeiro, superintendente administrativo e diretor da mesma área. Em 2000, assumiu a vice-presidência do Grupo Cosan e no ano seguinte foi nomeado diretor superintendente. Já são 34 anos dedicados ao setor sucroenergético brasileiro. Para ele, "eventos como a Fenasucro & Agrocana geram oportunidades únicas para compartilhar experiências e oportunidades de inovação", destaca.

Área agrícola

Manoel Ortolan é o presidente de honra da Agrocana 2018. Ele é o atual diretor-presidente executivo da Copercana (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo) e presidente da Canaoeste (Associação dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo). "Há mais de 25 anos, a Fenasucro & Agrocana é referência mundial para lançamentos e apresentação de novas tecnologias em produtos, máquinas e equipamentos voltados para o setor sucroenergético. É uma vitrine de oportunidades para os visitantes, tanto na área industrial como na área agrícola. É um encontro importante também para produtores canavieiros, técnicos e profissionais ligados à cadeia de cana-de-açúcar", destaca Ortolan.

Formado em Engenharia Agrônoma pela ESALQ, em 1969, Manoel começou a trabalhar na Copersucar, na Fazenda Experimental de Sertãozinho até fevereiro de 1972. Iniciou as atividades na Canaoeste para trabalhar como gerente do Departamento Técnico, onde permaneceu até fevereiro de 2000. Neste mesmo ano, assumiu a presidência da empresa, cargo que ocupa até hoje. Também já foi eleito, por duas vezes, presidente da Orplana.

"Nesse importante e delicado momento pelo qual atravessa o setor, a realização da feira renova os ânimos de todos nós que estamos buscando a retomada de crescimento, produtividade e geração de empregos e renda. Esse é o momento de revigorarmos. E para mim é uma honra ser presidente deste evento que contempla o que há de melhor em tecnologia e conhecimento da cadeia sucroenergética", completa. (Informações do site Grupo Cultivar)