Escola Estadual Edith Silveira Dalmaso tem dois finalistas na Olimpíada de Língua Portuguesa – Escrevendo o Futuro 2016

Escola Estadual Edith Silveira Dalmaso tem dois finalistas na Olimpíada de Língua Portuguesa – Escrevendo o Futuro 2016
28/11/2016

Após as etapas escolar, municipal, estadual e regional da Olimpíada de Língua Portuguesa – Escrevendo o Futuro 2016, dois textos da Escola Estadual Edith Silveira Dalmaso, de Sertãozinho, são finalistas do concurso e irão participar do evento de premiação em dezembro, em Brasília.

Nos dias 25, 26 e 27 de outubro, a professora Francini Carvalho e seu aluno Jefferson de Oliveira Ferreira viajaram para São Paulo para a etapa regional da categoria artigo de opinião com o texto “Laicidade? História ou desrespeito” e, nos dias 16, 17 e 18 de novembro, em Fortaleza, foi a vez do aluno Samuel Rodrigues da Silva, autor do texto “Doce Sabor de Terra Nova” e de sua professora Elaine Bisson de Souza, na etapa regional do gênero memórias literárias.  O anúncio dos finalistas nesses dois encontros foram momentos de grande emoção para os participantes e para os colegas e comunidade escolar que acompanhavam a transmissão pelos blogs da Olimpíada.

Durante os três dias dos encontros, professores e alunos selecionados em todo o país participaram de atividades culturais e formativas, aprimoraram os seus textos e, no final, uma banca composta por representantes do Ministério da Educação, da Fundação Itaú Social, do Cenpec, da Undime, do Consed, das Secretarias de Educação e por docentes de universidades públicas avaliaram os textos e selecionaram os finalistas para a Etapa Nacional.

A EE Edith Silveira Dalmaso atende 1.276 alunos do Ensino Fundamental II, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos. E graças ao comprometimento dos coordenadores, à parceria da equipe gestora e à dedicação dos professores que abraçaram a oportunidade de desenvolver as oficinas propostas nos materiais da Olimpíada de Língua Portuguesa, os alunos vivenciaram pesquisas, entrevistas, discutiram sobre “o lugar onde vivem’”, produziram, revisaram e reescreveram textos. Estarão em Brasília, no próximo mês, representando todos os alunos e profissionais da educação do estado de São Paulo.  (Texto e Fotos da Delegacia Regional de Ensino de Sertãozinho)