EDUCAÇÃO MUNICIPAL - Mais de 15 mil estudantes voltaram às aulas em Sertãozinho e Cruz das Posses

Equipe pedagógica da EMEI “Maury Gomes Martins” oferece todo apoio às crianças que estão chegando na escola pela primeira vez
05/02/2018

Ao todo 44 escolas, nos níveis de Educação Infantil (creches e pré-escolas) e de Ensino Fundamental da rede municipal de ensino de Sertãozinho, deram início ao ano letivo, na última quinta-feira, dia 1º.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Otávia Alexandrina Portugal Assumpção, a palavra no momento é receptividade. “Acreditamos que a educação é o agente transformador da sociedade e o nosso trabalho diário nos faz sujeitos ativos dessa construção, através de cada aula, de cada atividade, de cada projeto pensado e planejado, pois estaremos dando cada vez mais oportunidades de aprendizagem e autonomia ao futuro de nossa cidade. Nessa época, cada uma de nossas escolas está preocupada em unificar-se com a família e a sociedade”, pontua.

Cada escola, para dar as boas-vindas aos alunos, se organizou de forma diferente, adequada aos pais e aos alunos. Por exemplo: a EMEI “Maury Gomes Martins”, que fica no Conjunto Habitacional “Dr. Walter Antonio de Pádua Becker” e cuida dos menores alunos, de 6 meses até 3 anos de idade, arrumou um esquema todo especial de acolhimento às crianças que estão deixando os pais pela primeira vez.

“Com algumas crianças precisamos fazer todo um trabalho especial para se separarem dos pais. Temos que ir ganhando a confiança delas aos poucos. Para que isso ocorra de forma mais fácil e natural, no primeiro dia, nós enfeitamos a escola toda com balões coloridos e arrumamos todo o jardim para deixar a escola mais atrativa aos olhos dos pequeninos. E o mais importante: que são a paciência, o amor e carinho de todos os nossos 13 professores e toda a equipe da escola, para acolher nossos 153 alunos”, comenta a diretora Cláudia Nair Borquete Gomes.

Toda essa dedicação e carinho é comprovada pelos pais que levavam os alunos, como menciona a diretora acadêmica da Fatec de Sertãozinho, Carolina Gonzaga Miessa, que confia sua segunda filha à escolinha. “A minha filha mais velha estudou aqui todos os anos, desde os 6 meses de idade, e ela adorava. Hoje, ela estuda na EMEF ‘Prof. Anacleto Cruz’. Agora, já estou trazendo minha caçula, a Lorena, de 3 anos, para o Maternal 2. Ela estava contando as horas de ansiedade para reencontrar as amiguinhas e as tias da escola”, relata.

Outro exemplo, que contou com todo o apoio para receber os novos e ansiosos alunos para o primeiro dia de aula, foi a EMEF “Prof. Antonio Cristino Cabral”, que fica no bairro São João. “Nós pintamos a escola toda, reformamos os banheiros, os pisos e arrumamos todo o jardim, para que os nossos 960 alunos se sintam confortáveis na escola, principalmente, no primeiro dia”, informa a diretora Marcia Sicchieri.

Todo esse comprometimento da equipe da escola reflete nos alunos, como é caso dos irmãos Felipe Henrique e Julia Cristina de Andrade Souza, de 11 e 13 anos, respectivamente, que, sorridentes, afirmaram não verem a hora de reencontrar os amigos.

A mãe dos dois, Luciana Cristina de Andrade Souza, que é supervisora de telemarketing, acredita que a dedicação dos profissionais é o diferencial da escola, que cativa tanto os filhos. “A escola é ótima e tem um atendimento excelente. Os cuidados do corpo docente e da direção são perceptíveis em cada detalhe. Creio que seja isso que desperta esse amor dos alunos pela escola”, opinou.

A secretária de Educação ainda completa, mencionando que, esse trabalho todo não é só feito no início do ano letivo, como mostra o Índice de Desenvolvimento da Educação Brasileira (IDEB) de Sertãozinho, que tem média 6,7 no primeiro ciclo do Ensino Fundamental e, no segundo ciclo, do 6º ao 9º ano, tem nota é de 5,8. “Esses números colocam nosso ensino entre os melhores do Brasil e não é fácil manter essa posição, mas, é um privilégio para mim, e toda nossa equipe, trabalhar com todo empenho e ter a responsabilidade de contribuir com essa transformação que só a educação é capaz de fazer”, finaliza Otávia. (Assessoria de Comunicação PMS)