CÂMARA PREPARA LEI PARA AMPLIAR CRÉDITO POR MEIO DO COOPERATIVISMO

26/03/2020

O deputado Arnaldo Jardim é o autor da proposta que pretende ampliar a participação do setor

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e o deputado federal Arnaldo Jardim (Cidadania-SP), entregaram na terça-feira (10) ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), projeto de Lei Complementar com o objetivo de modernizar a legislação sobre as cooperativas de crédito no Brasil. O objetivo é fortalecer as economias regionais e atender nichos específicos nas 27 unidades da federação.

Jardim é o autor da proposta que já começou a tramitar na Casa.

“Nossa proposta tem o objetivo de disponibilizar aos seus cooperados novos produtos, com mais agilidade e modernidade, bem como atender integralmente a demanda por crédito, em especial, daqueles cooperados pessoas jurídicas. Uma das ações para potencializar o crescimento e gerar a formação do desenvolvimento desconcentrado é fomentar as economias locais em seus mais diversos ambientes e particularidades”, justifica o parlamentar no texto.

Distribuídas por todo país, as cooperativas de crédito, instituições financeiras sem fins lucrativos, reguladas e fiscalizadas pelo Banco Central do Brasil, reúnem cerca de 11,5 milhões de cooperados.

Estudo recente elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) mostra a inclusão financeira de famílias, pequenos produtores e empresas forma um ciclo virtuoso que fomenta o empreendedorismo local, reduz desigualdades econômicas e aumenta a competitividade e a eficiência no sistema financeiro nacional.

O mesmo levantamento mostra que cada R$ 1,00 concedido em crédito gera R$ 2,45 no PIB da economia e a cada R$ 35,8 mil concedidos pelas cooperativas, uma nova vaga de emprego é criada no país.